Posts

OBESIDADE E ACUPUNTURA

Antes de falarmos sobre os benefícios relacionados sobre o tema de hoje, vamos entender um pouco sobre Obesidade.
A obesidade muitas vezes é associada a fatores genéticos, a má alimentação ou a falta de exercícios. Porém, é preciso pensar usando uma nova ótica para enxergar o que há por trás do ganho de peso como, por exemplo, os pensamentos e emoções de cada indivíduo. Isto acontece porque o corpo, mente e psique são interligados, ou seja, o que acontece na mente reflete no corpo e vice versa.

Podemos identificar 4 conflitos biológicos totalmente relacionados com a obesidade. São eles:

1.Conflito dos Coletores Renais: Trata-se de um desequilíbrio na capacidade do seu organismo de lidar adequadamente com os líquidos que você ingere ou que deveria eliminar. Os túbulos coletores renais, sendo o tecido
mais antigo dos rins, são governados pela parte mais antiga do cérebro, que é o tronco cerebral. Como os túbulos renais desenvolveram-se a partir do tecido intestinal, eles têm – assim como os intestinos – funções sensoriais, secretoras,reabsorventes e motoras. A principal função dos túbulos coletores renais é coletar a urina produzida no
parênquima renal. Passando pelos túbulos renais, a urina flui pela pelve renal e pelo ureter até a bexiga, de onde é eliminada através da uretra. A retenção de líquido e a obesidade andam de mãos dadas, gerando assim:
• conflito existencial (perdeu tudo, sente-se “explodido”, minha vida ou meu ganha-pão corre perigo);
• conflito de refugiado (sente-se como que “no deserto” ou como “peixe fora da água”);
• profundo conflito de abandono (sente-se isolado, excluído ou completamente só); e
• conflito de hospitalização (medo de ser hospitalizado, sentir-se isolado da família).
2.Conflito do Glucagon: Quando passamos por uma situação de desgosto misturado com medo ativamos este Conflito que leva a uma queda de Glucagon gerando hipoglicemia do organismo que, consequentemente, passa a sentir necessidade de ingerir açúcar constantemente.

*O Glucagon é um hormônio produzido pelo corpo (pelas células alfa do pâncreas) que tem um efeito oposto ao da insulina (produzido pelas células beta do pâncreas), ou seja, aumenta o açúcar no sangue.*

3.Conflito da Contrariedade: Acontece para quem apresenta a Contrariedade Indigesta, ou seja, para pessoas que passaram por vivências de contrariedade e disputa de território, como se fosse uma raiva territorial.
4.Conflito da Auto-Desvalorização: Aqui acontece o famoso efeito sanfona. Sempre que uma pessoa percebe que ganhou peso o seu corpo ativa o programa biológico de sobrevivência e as células entram em necrose diminuindo as células de gordura. Porém, as células voltam a se restaurar e ficam totalmente cheias de líquido dobrando o seu tamanho, ou seja, acabamos por ganhar peso e engordar.

Qual a relação da acupuntura e obesidade?

Normalmente pessoas obesas reclamam de muitas dores e desconfortos, são ansiosos e alguns apresentam sintomas de depressão. É nesse ponto que a acupuntura e obesidade se relacionam, como citamos anteriormente: “o que acontece na mente reflete no corpo e vice versa.”

Sendo assim, compreenda como esses desequilibrio influenciam o ganho de peso e como a acupuntura ajuda a aliviar essa situação.

Depressão, acupuntura e obesidade.

A depressão diminui a produção de alguns hormônios e essa disfunção aumenta a vontade de ingerir alimentos ricos em carboidratos simples (pães, doces e massas). A ingestão exagerada desses alimentos beneficia o ganho de gordura corporal.
A acupuntura age na liberação e regulação dos hormônios propiciando o equilíbrio e o bom funcionamento destes, combatendo assim a depressão que resulta também na diminuição da vontade de comer alimentos calóricos.

Ansiedade, acupuntura e obesidade.

A ansiedade antecede momentos de perigo real ou imaginário e provoca sensações corporais desagradáveis. Para tentar aliviar essas sensações o indivíduo acaba descontando na comida.
Como na depressão a acupuntura reequilibra o organismo regulando a liberação dos hormônios que podem diminuir os sintomas da ansiedade.

Artroses, acupuntura e obesidade.

A obesidade pode desenvolver a artrose, desgaste das cartilagens articulares, que afeta principalmente os joelhos, quadris e tornozelos.
Através da liberação de mediadores inflamatórios e analgésicos a acupuntura alivia a dor, possibilitando a reabilitação juntamente com a fisioterapia.

Qual a solução?

Ser consciente de que perder peso está diretamente relacionado a fatores emocionais e que estes têm total relação com fatores biológicos, a busca de tratamentos integrativos como acupuntura associada a uma boa alimentação e prática de exercícios proporcionará uma melhora significativa na sua saúde.

Importante: Se você é obeso e sofre com artroses fique atento…. o ideal é praticar atividades sem impacto como natação, hidroginástica, andar de bicicleta e musculação. A realização de alongamentos também contribui no alívio das dores.

Bom, agora que você tem o conhecimento que o desequilíbrio emocional afeta diretamente fatores biológicos e a obesidade procure um profissional responsável e habilitado para iniciar seu tratamento.

Mantenha-se em equilíbrio!!

Autoria: Andrea Shima

Fonte: Andrea Shima Acupuntura